FÓRUM MOTOS DAFRA
Seja bem-vindo ao maior fórum aberto sobre as motos Dafra. Junte-se conosco e venha participar, tirar dúvidas e resolver problemas.
Clique em Registrar-se.
Obrigado!
Equipe do Fórum Motos Dafra

Avaliação da Horizon 250 depois de um ano de uso. Atualizado em Abril de 2015

Ir em baixo

Avaliação da Horizon 250 depois de um ano de uso. Atualizado em Abril de 2015

Mensagem  Branco Melo em Sab Abr 18, 2015 8:48 am

Voce que é novo no Grupo, bem-vindo!
Recomendo ler este post antes de fazer qualquer pergunta com relação a moto Horizon 250.
Nele você encontrará respostas para a maioria de suas perguntas, se não encontrá-las aqui aí sim fique à vontade para faze-las.
Este post foi atualizado em 07/04/2015.
Autor: Branco Melo
Eu branco Melo me resguardo ao direito de modificar, acrescentado e excluindo este texto sempre que achar necessário, sem aviso prévio.
Avaliação da Horizon (Daystar)250-Dafra.
Hoje, depois de 14 meses e 11mil km rodados, resolvi fazer esta avaliação com base no tempo de uso desta moto.
Logo quando comprei fiz uma avaliação superficial, porem hoje com este tempo creio que já é hora de mudar ou acrescentar algumas coisas à avaliação anterior.
Muito bem!
Como base para a avaliação usarei os seguintes quesitos:
1 Pintura
2 Desing
3 Conforto
4 Funcionalidades
5 Durabilidade de peças
6 Manutenção, Peças de reposição e pós vendas
7 Mercado Paralelo
8 Autonomia
9 Customização
10 Peças compatíveis
11 Onde comprar peças originais.
12 Considerações finais.
1 Pintura.
A princípio, quando você olha o tanque, parece ser de um acabamento tosco e sem envernizamento, muito diferente das partes em fibras, como laterais e para-lamas dianteiro e traseiro, mas isso se dá devido ao pigmento que tem na pintura. Mas ainda assim achei que carecia um polimento mais refinado. Porém é muito resistente, pois levei um tombo bruto e o tanque só sofreu alguns pequenos ralado, pelo tombo fiquei impressionado em não ter machucado. Há também partes em material plásticos muito resistentes e com pintura cromadas como o painel do tanque, copo do velocímetro, sinaleiras, capa lateral do filtro de ar e uma pecinha que fica à frente embaixo do farol todos muito bem acabados. Ponteiras do escapamento e capa correntes são de aço cromados assim como as grelhas ou protetores do escape. Já não posso dizer o mesmo do chassi, este ficou de um acabamento péssimo. A pintura solta facilmente descascando como pouco tempo de uso, a minha por exemplo, logo nos primeiros dias pelou a ponta do descanso lateral e as pontas da balança parecendo totalmente o aço. O motor também deixou a desejar no quesito pintura, sem brilho, a tinta sai com facilidade espocando em pequenas partes devido à alta temperatura acho eu. Gostei muito da pintura das rodas muito resistentes e brilhosas ouso dizer que se fosse a mesma para o motor a moto ficaria com um visual bem mais amigável. Algumas peças apesar de serem pretas são pintadas e sem polimento, tais como protetores laterais e frontais do radiador, carenagem baixas e ponta do para-lamas onde fica a placa todos em plásticos.
2 Desing.
Sobre isso não há muito que falar pois a moto por si só já o diz. Bonita, bem robusta para uma custom 250. Quem olha acha até que é uma 600, muitos já me perguntaram isso, pois ela impressiona pelo porte. Mas como nunca estamos conformados, coloco aqui uma ressalva, se o motor fosse cromado seria de morrer. Mesmo sendo uma monocilíndrica.
3 Conforto
O que todos esperam de uma custom é no mínimo conforto já que elas não são dadas às grandes velocidades, porem como a maiorias dos custons os bancos originais são desconfortáveis demais, suponho que propositalmente para que o proprietário coloque um banco mais adequado a si. O da Horizon não é diferente. Apesar de ser bem largo para o piloto torna-se desconfortável e cansativo em viagens muito longas. Digo até que já comecei a sentir desconforto a partir dos 40km. Para o passageiro então é uma tortura, estreito e sem um sissybar tem-se a impressão que vai cair para trás a qualquer hora. As pernas ficam no angulo de 90° o que aumenta mais ainda o desconforto para pessoas compridas.
A posição de pilotagem é boa, e para pessoas baixas a moto cai como uma luva, pois as pernas ficam esticadas e não há a necessidade de comando avançado. Os braços ficam semi-curvos possibilitando ao piloto manobrar sem dificuldades.
Quem está acostumado a pilotar stret irá sentir fortes dores nas costas no começo até adaptar-se a nova posição. Também devido a posição de pilotagem, em velocidades acima de 120km/h há um forte impacto do vento no piloto tornando-se cansativo manter esta velocidade por um longo período e deixando-o cansado além do normal. Para viagem longas aconselho a usar um para-brisas pois alivia o cansaço e melhora em até 40% na aerodinâmica, fazendo que haja economia de combustível e ganho na velocidade final. Mudar o banco também é aconselhável. Devido aos cromados do painel que fica no tanque há um grande inconveniente ao pilotar nos horários de sol forte, pois o mesmo, causa reflexos que joga direto no rosto e olhos do piloto ofuscando e causando incomodo. Para que está acostumado com motos menores irá sentir estranho a vibração da moto pois ela vibra bem mais que outras da mesma cilindrada, mas, sem tirar o prazer de pilota-la.
Por ser uma custom não espere um bom desempenho em estradas de piçarra, pois ela foi concebida para estradas asfáltica.
Tem boa dirigibilidade, porem devido ao seu comprimento tem pouco giro tornando-se difícil manobras em ruas estreitas sem ter que dar uma ré empurrando-a com os pés. Mas na estrada se sai muito bem, com possibilidades de ultrapassagens sem preocupações.
Ótima estabilidade em curvas.
Satisfatória no transito das cidades com trânsito pesado, podendo-se livrar das maiorias dos congestionamentos.
4 Funcionalidades
Com as novas tecnologias empregadas os veículos em geral ficaram confiáveis e funcionais. Os fabricantes de motos estão se adequando a essas tendências, mesmo aqui no Brasil. E por inacreditável que seja isso está mesmo acontecendo, pois os clientes estão ficando mais espertos e exigentes.
Com relação a Horizon, ela veio com uma carga de funcionalidade razoavelmente boa, algumas dentro dos limites toleráveis para a fábrica mas não para um cliente mais exigente.
Citarei por partes.
Retrovisores:
Bem acabados, de tamanho muito bom com espelhos ligeiramente côncavo escuro que cobre um grande ângulo de visão, com um pouco de vibração porem tolerável.
Parte elétrica; Ao contrário do que muitos achavam quando foi lançada e com receio de que ela viesse com os mesmos problemas elétricos apresentado pela Mirage 250, isso não aconteceu, a minha já fis viagens debaixo de chuva por várias vezes e mesmo depois que termino de lava-la dou a partida e funciona normalmente.
Comandos e luzes:
Do lado direito, temos freios dianteiros a disco, a mesma manete serve para ambos, que são muito confiáveis e também tem um dial de regulagem com 4 níveis.
No comando de luzes temos o botão de desligamento, o chamado pega ladrão, o botão de pisca alerta e o de partida.
A manopla de acelerador é bem leve e sensível, ambas são de borracha preta muito macia com detalhes em plásticos cromados.
Do lado esquerdo, temos a manete de embreagem também regulável.
Luzes de comandos, temos botão de farol dianteiro alto e baixo, que diga-se de passagem é muito eficiente em estradas escuras.
Luzes de piscas laterais, direita e esquerda. E buzina.
Painel do guidão:
Copo único feito em plástico muito resistente embora há relatos de alguns que tenha quebrado em pouco tempo de uso, o que não foi o caso da minha. Totalmente vedado à infiltração com mostrados de velocímetro analógico e marcador de quilometragem e óleo digital bem iluminados com lâmpada de led.
Painel do tanque:
Temos luzes da esquerda à direita temos a luz de pedal lateral pois o mesmo estando arriado e a moto estaciona ela poderá ser dada a partida, porem quando engrena-se a primeira macha ela para de funcionar o motor. A próxima luz é a de reserva do combustível, que não é confiável, pois a cada vez que você desliga a moto ela fica na posição de “E”, só mostrando após a moto está em funcionamento, a mesma as vezes acende sem que a moto esteja precisando reabastecer, isso acontece dependendo do local que você estacionar. A terceira luz é a do ponto morto e a última é da injeção ou luz de anomalia esta so se acende nos seguintes casos: Ao ligar a moto por mais ou menos 5 segundos ou no caso de apresentar alguma falha na ECU, dará um sinal de piscadas de acordo com o erro que apresentar. Em alguns casos a moto pode ou não funcionar, de acordo com o código de falhas apresentados.
Exceto as luzes do Farol dianteiro e os piscas, as demais são todas de leds.
Freios:
Dianteiro e traseiro, são a disco sendo dois dianteiros e um traseiro ambos bem funcionais apesar de o traseiro ser um pouco mais duro que os outro funcionam bem em caso de necessidades. Todos com opção de regulagem manual embora o traseiro necessite de uma chave para isso.
Motor: Muito bom refrigerando a liquido o que ajuda a diminuir a temperatura e na economia de combustível, mesmo eu achando que ainda esquente muito para um motor refrigerado a liquido. A moto, contem vario sensores que ajudam no bom funcionamento. Todos interligados entre si pela ECU.
5 Durabilidade de peças
Em um ano de uso e 11mil km, as únicas coisas que já troquei, foram o filtro de óleo de motor que deve ser trocado juntamente com o óleo a cada 3mil/km e o pneu traseiro, que depende muito da região em que você mora. Aqui no Maranhão por exemplo, como o sol frita o cérebro de qualquer ser vivo, o pneu só durou 10mil na marra. Porem a relatos da turma do Sul que trocou com 20mil. A bateria não é la essas coisas a minha não durou um ano e tive que mudar coloquei uma da Route. Recomendo!
As demais peças como cabos, pastilhas de freios e transmissão até agora não foram precisos.
6 Manutenção, Peças de reposição e Pos vendas
A grande preocupação dos que pretendem comprar esta moto. Por ser uma moto nova no mercado Brasileiro e um segmento que se restringe a poucos usuários, a manutenção fica na maioria das vezes às lojas autorizadas, e muitas não possuem estruturas para atendimento a pronta entrega e resolução dos serviços de emergências. Assim como peças de reposição. O mercado paralelo não ver viabilidade em produzir peças ficando-se somente as peças originais que o fabricante se aproveita e cobra autos preços. Mas, mesmo assim já se pode comprar peças de reposição a um preço mais baixo dependendo de onde você mora. O pos vendas depende muito da autorizada, onde comprei a minha sempre fui bem atendido, a deficiência já foi por parte da própria Dafra.
7 Mercado Paralelo
Ainda existe uma grande necessidade de algumas peças no mercado paralelo, pois como já disse acima, os fabricantes de peças paralela não acham viabilidade em produzir peças para um segmento pouco valorizado ou consumido aqui no Brasil. Se não há procura, ou é pouca, não a viabilidade de investimentos.
8 Autonomia e velocidade final
Para uma moto que o estilo não é dado a atingir grandes velocidades finais, ela pode atingir uma velocidade de até 140 km/h dependendo do peso do piloto. Eu por exemplo que sou uma pessoa pequena já atingi na minha 155Km/h. Só lembrando que esta se referi a velocidade do painel não velocidade real que existe uma margem de erro de 12% para menos.
Com um tanque de 17,5 L e um consumo médio de 28 a 30 km/l pode-se dizer que é uma moto muito econômica para a categoria.
9 Customização
Já existem vários acessórios para customização, alguns foram concebidos especialmente para ela tais como, Sissy bar, Banco, mata cachorro, suporte para alforjes e baluetos laterais. Outros são do tipo universais, piscas, faróis de milhas, faróis principais, para-brisas, alforjes, retrovisores, guidões, manoplas, plataformas, ponteiras de escapamentos entre outros.
Isso fica a critério do proprietário.
10 Peças compatíveis:
A medida que vão sendo necessários vão aparecendo adaptações e gambiarras, entre elas temos as convencionais e as não convencionais.
Das peças que já foram descobertas como compatíveis.
Tem as pastilhas de freio da Riva 150 que é do mesmo fabricante e custa 50% mais barato.
A corrente e pinhão da Honda Xr 200
O stop de freio traseiro da Honda 150 Titan
Lâmpada do farol dianteiro Philip, o mesmo usado na Honda titan 150
11 Onde comprar peças originais e acessórios.
Nas Autorizadas de sua cidade.
http://www.mercadomotobrasil.com.br/ revendedor autorizado Dafra
http://www.torbal.com.br/ fabricante de escapamentos e outros acessórios.
http://www.acessocustom.com.br/ Baluetos personalizados e outros acessórios.
http://gilbertobancos.com.br/ Banco e acessórios em couro personalizados
http://www.racecustom.com.br/ Acessórios
https://www.facebook.com/isaias.viana.criatura/media_set… Isaias viana peças em metais, garupas Guidões seca sovaco e outro.
E outros.
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-627973829-bateria-yt… Baterias.
12 Considerações finais
Nesse tempo de uso já fiz várias viagens prazerosas com a minha moto e até agora fora uns inconvenientes atribuídos em sua maioria à péssima qualidade do combustível usado não me arrependi de tê-la comprado.
Porem tenho algumas reclamações com relação a melhorias que podem ser feitos na moto.
Notei que alguns parafusos de uma mesma peça são diferentes em roscas, uns são com pontas enquanto outros sem, não sei o motivo, já outro são cromados e outro não. As tampas dos piscas não são aprova de infiltração, o marcador de combustível também não, pelo menos da minha. Tive que abri-lo e veda-lo com pasta de silicone, Aquela borracha preta que fica ao redor da boca do tanque só serve para ajudar a colocar agua para dentro do tanque, meu conselho é tira-la. Eu fiz isso depois que descobri que isso acontecia toda vez que eu lavava a moto. Com isso o tanque enferrujou todo por dentro.
Outro problema que parece ser de fábrica e que já vi muitos reclamarem e sobre a tampa que cobre a entrada da chave da tampa do tanque que vibra demais em altas rotações que chega a incomodar, isso também acontece com a minha e até agora não descobri uma maneira de me livrar do barulho.
Por baixo da moto entre o motor e a balança não existe nenhuma proteção que evite que o pneu traseiro jogue sujeira nele e nas demais peças. E dá muito trabalho depois para limpar. Para evitar isso eu coloquei uma lameira parafusada no para-lamas a frente da balança.
A ponta do para-lamas onde fica a placa achei muito baixa e depois de colocada, tudo encosta na placa. Fiz os furos dos parafusos de fixação bem no meio das laterais deixando a placa mais alta um pouco.
Já vi vários relatos na internet de pessoas que tiveram problemas com esta moto, outros que não tiveram nenhum, outros que reclamam da marca outros que elogiam. Muitas delas estavam na garantia e conseguiram resolver o problema.
Meu conselho para quem pretende comprar uma moto custom, seja Horizon ou outra marca.
Motos Custom fora a Kansas e Intruder são motos caras e com manutenção peças e acessórios extremamente caros, se você está pensando em comprar uma e depois começar a berrar por causa da manutenção melhor desistir e comprar uma Titan ou YBR. Por este motivo que existem poucas motos custom pelas ruas do Brasil. E quem compra já pensando em vende-la daqui há dois dias, esquece. Melhor não.
Mesmo com esses pros e contras eu pessoalmente considero a Horizon 250 uma boa moto de entrada para quem curte o estilo custom.
Branco melo
avatar
Branco Melo
Novato
Novato

Número de Mensagens : 31
Idade : 45
Localização : Cedral-MA
Moto : Horizon 250
Data de inscrição : 21/02/2014

http://www.flickr.com/photos/photografobranco/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Avaliação da Horizon 250 depois de um ano de uso. Atualizado em Abril de 2015

Mensagem  L340 em Ter Abr 21, 2015 6:07 pm

Rapaz, só 10 mil num pneu é pouco hein.
Talvez seja o caso de procurar algo em outra família de pneus.
Mas isso varia muito por diversos fatores, além do clima, como peso, condução, calibragem, etc.
Mesmo assim, achei pouco.

_________________
Vinícius Melo - "Gott Weiss Ich Will Kein Engel Sein"

Minha moto não está suja, é uma película natural de proteção para a pintura que inclusive não gasta água.
avatar
L340
Guru
Guru

Número de Mensagens : 3821
Idade : 36
Localização : Guarulhos - SP
Moto : Kansas 150cc
Data de inscrição : 07/10/2010

http://leaoesuamoto.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Avaliação da Horizon 250 depois de um ano de uso. Atualizado em Abril de 2015

Mensagem  L340 em Ter Abr 21, 2015 6:13 pm

Acho que houve um equívoco em relação a Lâmpada do farol que você citou como sendo a mesma da Titan.
Até onde eu sei, a da horizon é a mesma da Mirage, ou seja, 55/60 H4, da Titan é a 35/35 H4, até pode ser usada, mas é mais fraca.
Mesmo assim, é uma lâmpada barata se comprar a Standard. Em Guarulhos paguei 13 reais.

_________________
Vinícius Melo - "Gott Weiss Ich Will Kein Engel Sein"

Minha moto não está suja, é uma película natural de proteção para a pintura que inclusive não gasta água.
avatar
L340
Guru
Guru

Número de Mensagens : 3821
Idade : 36
Localização : Guarulhos - SP
Moto : Kansas 150cc
Data de inscrição : 07/10/2010

http://leaoesuamoto.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Avaliação da Horizon 250 depois de um ano de uso. Atualizado em Abril de 2015

Mensagem  L340 em Ter Abr 21, 2015 6:21 pm

Sobre as panes elétricas, não considero a chuva o estopim deles na Mirage.
Eu também já fiz algumas viagens em chuvas densas sem problemas, mas tive problema em dia seco e quente.
O grande vilão da Mirage é o retificador, que de tempos em tempos abre o bico, normalmente lá pelos 15 mil.
Sem retificador = sem carga na bateria = sem alimentação pra bomba, bicos, ECU, Sondas, etc = você na rua.
Então, de vez em quando é bom conferir se ela está carregando a bateria direito.

_________________
Vinícius Melo - "Gott Weiss Ich Will Kein Engel Sein"

Minha moto não está suja, é uma película natural de proteção para a pintura que inclusive não gasta água.
avatar
L340
Guru
Guru

Número de Mensagens : 3821
Idade : 36
Localização : Guarulhos - SP
Moto : Kansas 150cc
Data de inscrição : 07/10/2010

http://leaoesuamoto.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Avaliação da Horizon 250 depois de um ano de uso. Atualizado em Abril de 2015

Mensagem  L340 em Ter Abr 21, 2015 6:24 pm

Marcador de combustível não é confiável na maioria das motos, pois o nível de combustível sobre ela irá variar de acordo com a posição. Então, pode ser que numa subida acenda o reserva e na descida apague, ou vice versa.

_________________
Vinícius Melo - "Gott Weiss Ich Will Kein Engel Sein"

Minha moto não está suja, é uma película natural de proteção para a pintura que inclusive não gasta água.
avatar
L340
Guru
Guru

Número de Mensagens : 3821
Idade : 36
Localização : Guarulhos - SP
Moto : Kansas 150cc
Data de inscrição : 07/10/2010

http://leaoesuamoto.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Avaliação da Horizon 250 depois de um ano de uso. Atualizado em Abril de 2015

Mensagem  Branco Melo em Qua Abr 22, 2015 10:25 am

L340 escreveu:Acho que houve um equívoco em relação a Lâmpada do farol que você citou como sendo a mesma da Titan.
Até onde eu sei, a da horizon é a mesma da Mirage, ou seja, 55/60 H4, da Titan é a 35/35 H4, até pode ser usada, mas é mais fraca.
Mesmo assim, é uma lâmpada barata se comprar a Standard. Em Guarulhos paguei 13 reais.
Está correto sobre a lampada, meu caro.
avatar
Branco Melo
Novato
Novato

Número de Mensagens : 31
Idade : 45
Localização : Cedral-MA
Moto : Horizon 250
Data de inscrição : 21/02/2014

http://www.flickr.com/photos/photografobranco/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Avaliação da Horizon 250 depois de um ano de uso. Atualizado em Abril de 2015

Mensagem  Branco Melo em Qua Abr 22, 2015 10:32 am

L340 escreveu:Rapaz, só 10 mil num pneu é pouco hein.
Talvez seja o caso de procurar algo em outra família de pneus.
Mas isso varia muito por diversos fatores, além do clima, como peso, condução, calibragem, etc.
Mesmo assim, achei pouco.
Parece ser inacreditável mau caro mas é isso mesmo. Aqui o clima é muito quente mesmo. Ja tice quatro motos 3 Titans e essa agora e é praticamente a mesma kilometragem para ambos os das Titans rodam em media 12 a 13mil. O traseiro, ja o dianterio chega a ser o dobro. Um vez coloquei um Michellam na titan, pois me disseram que era muito bom, esse não durou 8 mil. Era muito mole.
avatar
Branco Melo
Novato
Novato

Número de Mensagens : 31
Idade : 45
Localização : Cedral-MA
Moto : Horizon 250
Data de inscrição : 21/02/2014

http://www.flickr.com/photos/photografobranco/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Avaliação da Horizon 250 depois de um ano de uso. Atualizado em Abril de 2015

Mensagem  Xande_SP em Sex Maio 04, 2018 10:51 pm

Caramba, apenas 10.000 Km de durabilidade?
Os meus estão com quase 25.000 e talvez durem até 30.000. Considerando que ando sozinho, quase sempre sem bagagem e calibrando com 30 libras cada.
avatar
Xande_SP
Novato Avançado
Novato Avançado

Número de Mensagens : 58
Idade : 42
Localização : Cotia-SP
Moto : Kansas 150cc
Data de inscrição : 29/09/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Avaliação da Horizon 250 depois de um ano de uso. Atualizado em Abril de 2015

Mensagem  Dan Floripa em Sab Maio 05, 2018 10:53 pm

Branco Melo escreveu:
L340 escreveu:Rapaz, só 10 mil num pneu é pouco hein.
Talvez seja o caso de procurar algo em outra família de pneus.
Mas isso varia muito por diversos fatores, além do clima, como peso, condução, calibragem, etc.
Mesmo assim, achei pouco.
Parece ser inacreditável mau caro mas é isso mesmo. Aqui o clima é muito quente mesmo. Ja tice quatro motos 3 Titans e essa agora e é praticamente a mesma kilometragem para ambos os das Titans rodam em media 12 a 13mil. O traseiro, ja o dianterio chega a ser o dobro. Um vez coloquei um Michellam na titan, pois me disseram que era muito bom, esse não durou 8 mil. Era muito mole.

Pneus Michelin são pneus ótimos, tem uma ótima aderência por serem mais "macios" devido a isso duram menos do que os Pirelli. Usei e ainda está na minha Speed o Rinaldi, fica entre o Pirelli e o Michelin.

Um abraço!

Dan
avatar
Dan Floripa
Guru
Guru

Número de Mensagens : 4118
Idade : 38
Localização : Florianópolis
Moto : Speed 150cc
Data de inscrição : 27/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Avaliação da Horizon 250 depois de um ano de uso. Atualizado em Abril de 2015

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum